Em Jaguapitã, ação da polícia em festa da virada acaba com quatro detidos

0

Reportagem Rolândia 190

Quatro homens se deram mal após arremessarem várias pedras e garrafas contra as viaturas e os policiais militares de Jaguapitã nesta madrugada (01). O fato ocorreu durante a virada de ano, na avenida Paraná, no centro da cidade, onde era realizado um paradão de som ao lado do pelotão da Polícia Militar. De acordo com a PM, a confusão teria começado, quando uma viatura pediu para que os motoristas abaixassem o volume do som de seus veículos, por conta do horário e por se tratar de um evento ilegal, sem as devidas autorizações dos órgãos competentes.

Os proprietários dos veículos se recusaram a abaixar o som que estava muito alto e teriam começado a hostilizar a Polícia e arremessar pedras e garrafas contra a única viatura da cidade, que era composta por dois policiais. Diante da grave situação, a equipe de Jaguapitã solicitou para que Rolândia enviasse mais viaturas da área do 15º BPM para dar apoio, pois a situação estaria fora de controle na cidade. Viaturas de Rolândia, Prado Ferreira, Guaraci e Miraselva, juntamente com a ROTAM de Rolândia, foram até Jaguapitã.

Quando o reforço de outras cidades chegaram, avistaram vários elementos com pedras nas mãos fechando a rua principal do centro da cidade. Conforme a PM, os policiais realizaram orientação verbal para que as pessoas liberassem a via e soltassem as pedras, mas ninguém teria respeitado a ordem da Polícia e teriam começado a lançar garrafas contra os policiais. Para se defender e garantir a ordem pública, a PM precisou efetuar vários disparos com munições de impacto controlado, mas conhecida por todos como “tiros de borracha”, além de ser necessário o uso de granadas de efeito moral para expulsar os vândalos e baderneiros que ali estavam com pedras e garrafas.

Na medida em que a Polícia avançava e liberava a via, alguns elementos aproveitaram para se esconder em meio a multidão e arremessar várias pedras contra a Polícia. Com isso, muitos moradores reclamaram dos métodos polícias na operação que terminou em pessoas inocentesde todas as idades sendo alvejadas e feridas.

 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *