O mal que alguém me deseja pode me afetar?

0

Muitas pessoas vêm conversar comigo e dizem que a vida não vai bem. Suspeitam que alguém esteja lhe desejando o mal. Parecem estar sendo dominadas por uma força que vem de fora e é negativa. Logo começam a suspeitar de muitas pessoas. O fato é o seguinte: pode existir alguém que não queira o nosso bem, ou melhor, que quer que o pior nos aconteça. Os corações humanos se movem nas intenções mais distintas. Nem todos desejam o bem dos outros.

Quando alguém me expõe uma situação de suspeita logo pergunto: consegue pensar em alguém que possa desejar o seu mal? Se a pessoa não tem nenhum inimigo declarado, não fez mal a ninguém e não possui histórico nenhum de desavença, então logo acalmo a suspeita. Não dá para criar suspeita se não conseguimos identificar essa pessoa. É preciso acalmar o coração e tentar perceber outras raízes para os seus fracassos ou sofrimentos. Não posso terceirizar o meu problema. A vida é uma construção nossa e as vitórias e fracassos têm raízes próximas às nossas escolhas ou ao ambiente de vida. A vida com suas vitórias ou não é responsabilidade nossa. 

Mas pode alguém me afetar com o mal que me deseja? Certamente. O mal e o bem são forças. Nós somos energia. A vida morre quando perde a energia. A energia é força que sustenta a vida. Por isso, posso receber de uma pessoa sua força negativa ou positiva. Sentimos uma energia positiva e boa na companhia de pessoas boas, integradas. Gostamos de estar junto com pessoas de energia positiva. Ao contrário sentimos também a energia negativa de muitas pessoas que não tem serenidade e paz. Se não cuidamos podemos nos deixar afetar negativamente. E isso acontece só pelo fato de captarmos a atmosfera da outra pessoa. Ela nem quer o nosso mal, mas por não estar bem já pode nos afetar.

Claro que isso não é determinante para que a minha vida perca o rumo. Não dá para pensar assim. O outro pode querer o meu mal, mas embora isso tenha força contra mim, não pode necessariamente me derrubar. A minha busca esta sólida e serena, por isso vou seguindo o meu caminho. Essa força negativa não é suficiente para alterar o rumo que a minha vida tem pela força positiva que a sustenta. Isso acontece com as pessoas que são integradas, sabem do seu lugar no mundo e conseguem lidar bem com a vida. Elas sabem que as adversidades existem, mas não se deixam derrubar por elas. Confiam em sua força interior. Sabem que são portadoras de uma força que ninguém pode lhes roubar. Confiam em Deus e no seu amor. Sabem que Nele podem entregar a sua vida e que Ele tem uma força maior do que o mal. Embora reconheçam a presença do mal, sabem que Deus é maior. Essa confiança em Deus traz serenidade ao coração. A energia da pessoa que lhe deseja o mal não consegue abalar esta firmeza em Deus.

Ocorre, no entanto, que há muitas pessoas fragilizadas hoje. Na fragilidade estou mais vulnerável a influência do ambiente. A negatividade pode me atingir com mais intensidade porque encontra em mim alguém que está relativamente fraco. É nessas situações que o mal que o outro me deseja pode me afetar e tirar a minha paz. A energia negativa dessa pessoa foi jogada contra a minha força. Como a minha energia está baixa, mais facilmente pode sentir essa negatividade em mim e no meu ambiente. Só pelo fato de estar fragilizado sinto mais o peso das contrariedades. Unindo isso ao mal que o outro quer pra mim, faz com que eu sinta mais o sofrimento. Os problemas podem se abater sobre mim com mais intensidade. 

O outro não tem poder sobre mim? Depende. Se estiver bem e forte, terei força para continuar e, muitas vezes, não perceberei nenhuma diferença, mas pode ser que eu já esteja relativamente fragilizado, por várias situações. Essa fragilidade, unida a ideias negativas que posso ir alimentando, mais a energia negativa colocada sobre mim, podem favorecer que eu experimente mais a força dos problemas e do sofrimento.

Padre Ezequiel Dal Pozzo

contato@padreezequiel.com.br

www.padreezequiel.com.br

Comentários

Os comentários estão desativados.