Gaeco cumpre mandados em Santa Fé, Maringá e Sarandi; três servidores públicos são afastados

0

O Núcleo de Maringá do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná, deflagrou na manhã desta terça-feira, 11 de junho, a Operação Money Poup, com o cumprimento de 37 mandados de busca e apreensão, monitorações eletrônicas, recolhimentos domiciliares, proibições de acesso e frequência a determinados lugares e proibições de contato com pessoas determinadas.

A operação investiga possíveis crimes de associação criminosa, corrupção ativa e passiva, falsidade ideológica, falsificação de documento público e lavagem de bens, direitos e valores relacionados à 86ª Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran), com sede em Sarandi. As ordens judiciais foram expedidas pela 2ª Vara Criminal de Sarandi e cumpridas em endereços relacionados aos investigados em Sarandi, Maringá e Santa Fé.

Afastamento – O chefe e um servidor público da Ciretran, além do assessor de um vereador de Maringá, foram afastados cautelarmente de suas funções públicas por conta do aparente envolvimento nos fatos.

A investigação teve início em março de 2023, quando o Gaeco de Maringá recebeu informações sobre um possível esquema de venda de informações privilegiadas por parte de servidores do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR) em favor de determinado despachante. O avanço da apuração identificou empresas e pessoas físicas que seriam beneficiárias do esquema.

Comentários
Compartilhar.

Os comentários estão desativados.

×