Saiba o que é a #exposedlondrina que ficou conhecida nacionalmente no Twitter

0

A hashtag #exposedlondrina ficou no trend topics do Twitter ganhou repercursão nacional. Foram mais de 13 mil publicações com denúncias de assédio e abuso sexual. Alguns relatos contém nomes dos agressores e até empresas citadas. 

O movimento nas redes sociais continua, foi criado um Instagram com a conta @expolondrina onde reúne as declarações de forma anônima. As administradoras recebem via direct e publicam como post ou storie. Nas últimas 24 horas, a página já tem quase 9 mil seguidores.

A página recebeu um relato que um professor da UniFil do curso de arquitetura teria dito coisas que remeteriam a um assédio sexual. Em resposta, a UniFil afirmou que tomou nota do ocorrido, não compactua com esse tipo de comportamento e também responsabilizará o professor com as devidas providências. 

Abusos e assédios sexuais se tornaram assuntos mais comentados durante a pandemia por conta das denúncias de violência doméstica aumentarem consideravelmente no país. 

Para melhor orientação, qualquer coisa que aconteça depois que uma mulher diz “não” para um homem, já é considerado assédio e abuso. As denúncias podem ser feitas no número 180. Vale lembrar que a Lei Maria da Penha só enquadra casos de violência que sejam no ambiente doméstico e familiar.

Veja o que pode ser considerado assédio ou abuso sexual, abaixo:

  • Ofensas, palavras ofensivas e/ou gestos que possam ser considerados ofensivos
  • Tocar, apalpar, segurar, forçar beijo, segurar o braço, impedir a saída;
  • Colocar mão por dentro da roupa da vítima sem consentimento, iniciar ou consumar ato sexual sem consentimento. Embora seja comumente considerado como assédio, esse tipo de ato caracteriza o crime de estupro. Desde a reforma do Código Penal nesse crime, realizada em 2009, também se caracterizam como estupro outros atos libidinosos (que tem desejo sexual) — ou seja, o crime de estupro pode ser configurado mesmo sem penetração.

O Ultraje feminino se disponibiliza para abrir um canal de denúncias de assédio, abuso sexual e estupro. As mensagens podem ser encaminhadas via direct no instagram @drerossi1 e no perfil do facebook da jornalista Andressa Rossi.

Comentários
Compartilhar.

Os comentários estão desativados.

Importante: Nós usamos cookies para lhe oferecer a melhor experiência em nosso Site. Para saber mais sobre nossas políticas, veja em Política de  Privacidade.

Criado por WP RGPD Pro
×