Londrina: operação mira policiais civis suspeitos de cobrar propina de investigados e advogados

0

Via: G1

Cinco policiais civis são alvo de uma operação da Polícia Civil e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) deflagrada na manhã desta quinta-feira (1º), em Londrina, no norte do Paraná.

Eles são suspeitos de cobrar propina de advogados e investigados por crimes cometidos em 2017 e 2018.

A polícia e o Gaeco cumprem nove ordens de busca e apreensão contra os policiais e advogados para colher provas dos crimes de corrupção passiva, peculato e concussão.

Além disso outras medidas cautelares são cumpridas, como o afastamento dos cinco policiais das suas funções.

Investigações

 

De acordo com a Polícia Civil, as investigações começaram em abril de 2019.

Segundo a polícia, a apuração mostra que, em um dos casos, um advogado mandou uma mensagem de áudio pelo celular a um cliente citando policiais que receberiam propina para não envolver a pessoa na investigação.

O Gaeco também recebeu denúncias que os policiais tinham exigido R$ 55 mil para não darem flagrante em um investigado por outro crime.

As investigações apontam também que os policiais ficaram com objetos apreendidos em uma busca realizada em uma operação.

O que diz a polícia

A Polícia Civil, que está realizando a operação juntamente com o Gaeco, informou que “não coaduna com desvios de conduta e todas as denúncias recebidas pela instituição são devidamente apuradas”.

Comentários
Compartilhar.

Os comentários estão desativados.

Importante: Nós usamos cookies para lhe oferecer a melhor experiência em nosso Site. Para saber mais sobre nossas políticas, veja em Política de  Privacidade.

Criado por WP RGPD Pro
×