Jovem cria manual para idosos usarem WhatsApp com níveis de aprendizagem: ‘Eles sentem que estão atrapalhando em perguntar’

0

    Com canetinhas coloridas, folhas sulfite e muita dedicação, o estudante de Direito Alexandre Drabecki, de 26 anos, elaborou um “manual do WhatsApp” para ajudar idosos a mexerem no celular.

    O conteúdo foi organizado em 60 páginas e separado por níveis de aprendizagem, desde o mais simples, como mandar um áudio, até o mais complexo, com orientações sobre como fazer uma lista de transmissão. Depois de planejar tudo no papel, ele digitalizou o conteúdo.

     Este foi o segundo manual que o estudante criou. O primeiro foi feito em 2018 para ensinar a Dona Iracema, avó da então namorada, a manusear o primeiro celular que ganhou na vida. Ela não sabia fazer os comandos mais básicos disponíveis no aparelho, como desbloquear a tela, verificar a barra de notificações e mandar mensagens.

     À época, a família de Dona Iracema afirmou que ela perguntava várias vezes como se utilizava o WhatsApp e chegou a demorar dias para visualizar uma mensagem.

      O namoro de Drabecki com a neta de Iracema não deu certo, mas tudo que, por meio deste relacionamento, surgiu de benefícios para outras pessoas, permaneceu firme dentro dele.

      Além da ideia de tentar publicar os materiais que já criou, o estudante conta que tem o sonho de unir a futura formação em Direito com o “mundo” dos manuais, fazendo conteúdos didáticos para explicar leis, código do consumidor, entre outros temas.

      “Por que não posso pegar, por exemplo, a nossa legislação e deixar de maneira mais acessível?! Aquela linguagem rebuscada do direito é difícil mesmo. Faria edições, tipo: que é o Código Penal, o Código Civil, etc. Eu não iria mudar nada, só iria facilitar, claro que tudo feito com responsabilidade”, explicou.

     Segundo ele, com esses conteúdos escritos de maneira mais simples, direta e com linguagem menos rebuscada, talvez mais pessoas, não só idosas, se interessem e aprendam.

O primeiro manual que ele criou viralizou após compartilhar no Twitter. A postagem teve 78,5 mil curtidas e 17,4 mil compartilhamentos.

Devido à repercussão inesperada, Drabecki digitalizou o tutorial e disponibilizou um link para quem tinha a vontade de baixar os arquivos ou imprimir o manual.

A boa ação dele se destacou tanto que ele foi convidado, em 2019, a participar de uma edição do programa Encontro com Fátima Bernardes.

      Ainda durante o programa, uma senhora relatou que havia ganhado uma máquina de costura e não sabia usá-la, pois o equipamento era de um modelo mais moderno.

     “Pensei por que eu não faria um manual falando como usar uma máquina de costura mais tecnológica como ela precisava?! Ou então, por que eu não faço um manual explicando como é que anda em uma bicicleta elétrica por exemplo?! Aplicativos vão surgindo ano após ano, e manuais procedimentais para coisas tecnológicas sempre vão ser necessários. Sempre vai haver uma população que tem uma dificuldade maior para achar essas tecnol ogias e usar elas”, comentou.

       Como Drabecki contou, depois do “banho de água fria” ele chegou a desanimar da ideia, mas não desistiu. Ele trocou de emprego, encontrou uma nova namorada e resolveu, em meio aos afazeres, pesquisar mais sobre o assunto.

      “Pesquisei como eu teria que fazer para ter uma distribuição melhor, como seria a logística para levar para outros estados do Brasil, como seria produzido com a editora, etc. No fim das contas, descobri que seria um negócio muito caro, no mínimo eu teria que ter uma parceria que já mexe com isso, transportadora, impressão, enfim”, revelou ele.

      Conforme o estudante, professores da faculdade também orientaram sobre alguns pontos em relação à produção deste tipo de conteúdo.

     “Um deles, o Sérgio, que foi um dos precursores dos direitos autorais no Brasil, me explicou que tinha que cuidar com a imagem, com logos. Se for usar para vender, por exemplo, eu teria que pedir autorização. Para gravar direitos autorais também demora um tempo. Mas, a proposta do manual é ajudar, eu nunca vi nada parecido na internet, isso que eu pesquisei muito sobre. Se existe um manual de app, ele não está aparecendo, não está disponível facilmente para as pessoas”, concluiu.

Fonte: G1 Paraná

Comentários
Compartilhar.

Os comentários estão desativados.

Importante: Nós usamos cookies para lhe oferecer a melhor experiência em nosso Site. Para saber mais sobre nossas políticas, veja em Política de  Privacidade.

Criado por WP RGPD Pro
×