Homem é morto pela Guarda Municipal de Londrina, após surto psicótico

0

Matéria de Cobra News

Um homem de 33 anos foi morto com um tiro pela Guarda Municipal de Londrina na madrugada desta quarta-feira (11). O caso vai ser apurado pela Polícia Civil.

A GM foi acionada pelo SAMU que foi prestar atendimento a Adriano Neres que estaria em surto. O homem estava na casa da família, no Jardim Planalto. O homem estaria ameaçando os pais e esta não seria a primeira vez que ele apresentava o quadro de transtorno psicótico.

Quando os guardas chegaram, ele teria reagido e chegou a esfaquear um GM na cabeça. O guarda foi levado ao hospital.

Após isso, ele teria se escondido nos fundos da casa. Os guardas pediram reforços e ao tentar uma nova incursão para prender Neres, ele teria reagido novamente. Houve uso de armas não letais, mas também disparos de armas de fogo e um deles atingiu Adriano que morreu no local. Um perito da criminalística esteve no local e analisou a cena. O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal.

Segundo o delegado que acompanha o caso, Silvio Cardoso, o homem estava muito agressivo e não teria respondido aos choques das armas não letais.  “Ele apresenta uma lesão no peito por disparo de espingarda calibre 12 com munição não letal. E agora vamos aguardar o laudo da causa da morte se foi por arma não letal ou por disparo de arma de fogo. Dois guardas alegaram terem feito disparo”.

A faca e cápsulas foram apreendidas. O pai de Adriano foi ouvido e contou que o homem já tinha sido internado mais de 40 vezes e contou que o filho estava muito agressivo durante o dia.

A Secretaria de Defesa Social ainda não comentou o caso.

Comentários

Os comentários estão desativados.