Garota Terceira Opinião: Entrevista com a candidata Beatriz Belentani

0

No dia 15 de dezembro, o Jornal Terceira Opinião, pela primeira vez, realizará o concurso “Garota Terceira Opinião”. Trinta meninas de diversas cidades da região disputarão mais de 4 mil reais em premiações. O concurso será realizado no Guaraci Tênis Clube.

Por ordem alfabética, vamos conhecer nossa sexta concorrente, Veja:

NOME COMPLETO: Beatriz Aparecida Gouveia Belentani

CIDADE: Guaraci

IDADE: 20

ALTURA1,79 cm

PESO: 65 kg

JÁ PARTICIPOU DE ALGUM CONCURSO DE BELEZA? OBTEVE ALGUMA PREMIAÇÃO?

R: “Sm, participei de dois concursos, garota éden FM 2017 e rainha do rodeio expoguar 2017 o qual fui escolhida como 1° princesa”.

O QUE TE LEVOU A PARTICIPAR DO GAROTA TERCEIRA OPINIÃO?

R: “`Gosto de concursos de beleza, de desfilar de sentir o frio na barriga, aquele nervosismo quando se entra na passarela, quando recebi o convite para participar não hesitei em aceitar”.

QUAL MULHER É VISTA COMO REFERÊNCIA DE BELEZA POR VOCÊ?

R: “Amber Heard (atriz americana)”.

QUAIS SÃO SEUS CUIDADOS PARA MANTER O VISUAL?

R: “Gosto de praticar exercícios, sempre que poso faço uma caminhada, gosto de ir à academia e praticar ciclismo quando tenho tempo livre. Amo meu cabelo então sempre mantenho cuidados com ele, e a melhor coisa pra se ter um bom visual é manter um alimentação o mais equilibrada possível, dormir bem e sempre sorrir.”

QUAL PARTE DO SEU CORPO VOCÊ MAIS GOSTA?

R: “Olhos e sorrisos”.

O QUE GOSTA DE FAZER EM SEU TEMPO LIVRE?

R: “Praticar alguma atividade física, ver seriados e sair com meus amigos”.

QUAL SEU ESTILO MUSICAL PREFERIDO? CITE UMA MÚSICA QUE VOCÊ GOSTE.

R: “Não tenho um estilo em especifico, eu gosto de música, uma música que tenho ouvi bastante é HAVANA ,Camila Cabello”.

SE PUDESSE MELHORAR ALGO EM SUA CIDADE, O QUE SERIA?

R: “Se eu pudesse fazer algo para melhorar minha cidade, criaria mais projetos sociais, como exemplo algum projeto desenvolvido às crianças, para que elas se mantenham ocupadas enquanto não estiverem na escola, desenvolvendo novas habilidades e hobbies, também seria interessante criar cursos técnicos aqueles que gostariam de ter uma profissão mais não podem fazer uma faculdade”.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *