Católicos conservadores querem que bispos denunciem Papa Francisco

0

Um grupo de 19 padres e acadêmicos conservadores católicos pediu aos bispos que denunciem o Papa Francisco como herege, na mais recente ofensiva de setores ultraconservadores da Igreja que se opõem às posições do Pontífice em temas como comunhão para divorciados e diversidade religiosa.O mais proeminente no grupo é o padre Aidan Nichols, que escreveu muitos livros e é um dos mais reconhecidos teólogos do mundo anglo-saxão. Os outros são menos conhecidos.

Em carta aberta, grupo ataca posições do Pontífice em temas como comunhão para divorciados, tolerância a homossexuais, aborto e diversidade religiosa, por Francisco ter supostamente ”amolecido” a posição da igreja nestes assuntos.Um porta-voz do Vaticano não quis comentar a carta, que inclui dezenas de notas de rodapé, versículos da Bíblia, pronunciamentos de vários Papas anteriores, e uma bibliografia em separado. A carta convida as pessoas a se juntarem a um abaixo-assinado on-line.

Massimo Faggioli, um conhecido professor de História da teologia da Universidade Villanova, nos EUA, diz que a carta é um exemplo da polarização extrema que a Igreja enfrenta. Os conservadores defendem que a Igreja Católica Apostólica Romana é a única verdadeira Igreja e seus integrantes têm a obrigação de converter outras pessoas a ela.

Fonte: O GLOBO

Comentários

Os comentários estão desativados.