Caso de Porecatu: Defesa pediu liberdade e internação de avó

0

A Polícia Civil de Porecatu deve ouvir nesta quarta-feira (22) a mãe do bebê encontrado morto na casa da avó na última sexta-feira. Na última terça (20), mais depoimentos foram tomados.

As testemunhas ouvidas relataram um modo de vida bastante desregrado tanto da mãe quanto da avó, Michele Rodrigues. Uma das falas sustenta a tese negligência em relação ao bebê. Em um dos depoimentos foi dito que a criança passou os últimos 15 dias com a mesma roupa.

DEFESA PEDIU INTERNAÇÃO DE AVÓ 

A defesa da avó acusada de homicídio por negligência pediu a liberdade provisória e a internação de Michele Rodrigues, alegando que ela teria problemas psiquiátricos.

A defesa de Michele apresentou pedidos de liberdade provisória e internação, com solicitação de exame de sanidade mental. A avó do bebê continua presa preventivamente no 3º Distrito Policial de Londrina, mantida em cela separada, já que tem curso superior.

Com informações de Tarobá News

Comentários

Os comentários estão desativados.