Absurdo: Mulher acusa comerciante de chamá-la de Macaca em Florestópolis

0

Não se fala em outra coisa no município de Florestópolis. Um caso de injúria racial está dando o que falar na cidade. 

O caso teria ocorrido na última quinta-feira, 20 de agosto. Uma mulher teria ido até uma loja e o dono do estabelecimento teria se referido a ela com a palavra “Macaca”. Revoltada, ela teria perguntando o que ele estava falando, e ele teria repetido: “Compra mais macaca, macaquinha…”.

A moradora foi até à Delegacia de Porecatu registrar um boletim de ocorrência por racismo contra o suposto autor do crime. 

Ouça o áudio em que a vítima relata o ocorrido para uma amiga: 

A injúria racial está prevista no artigo 140, parágrafo 3º, do Código Penal, que estabelece a pena de reclusão de um a três anos e multa, além da pena correspondente à violência, para quem cometê-la.

Comentários
Compartilhar.

Os comentários estão desativados.

Importante: Nós usamos cookies para lhe oferecer a melhor experiência em nosso Site. Para saber mais sobre nossas políticas, veja em Política de  Privacidade.

Criado por WP RGPD Pro
×