Santa Viagem: Conheça um pouco mais da capital da Itália, Roma.

0

Santa Viagem

Para aqueles que gostam de viajar, conhecer novos lugares e o melhor de tudo, aprender sobre os lugares que desejam conhecer estão no lugar certo. O objetivo dessa coluna que se inicia hoje é apresentar de maneira simples e atrativa lugares que todas as pessoas deveriam conhecer.

Para fazer jus ao nome escolhido para essa coluna, começarei falando a respeito da “Cidade Eterna” ou mais conhecida como Roma. A capital da Itália é um resumo ao vivo de toda a história do catolicismo e da cultura ocidental. Como se fosse um museu a céu aberto, a cidade apresenta aos turistas aspectos importantes e inconfundíveis, para os mais religiosos, isso porque dentro da cidade de Roma fica o Estado do Vaticano, residência do Papa e sede da Igreja Católica.

Roma é um museu a céu aberto, pois sua fundação é data de 753 a.C. Foi sede do grande Império Romano, conviveu com vários imperadores que edificaram e destruíram a cidade, mas as marcas de cada um ainda é possível ser vista. Roma é um grande sitio arqueológico o que acaba dificultando a construção de linhas metrô, hoje em Roma existem apenas duas linhas de metrô por esse motivo.

Pontos turísticos mais famosos:

Vaticano:

Sem dúvidas o Estado do Vaticano é um dos lugares mais visitados na cidade, onde normalmente é possível ver o Papa ao menos dois dias na semana. No domingo durante a oração do Angelus, quando o papa aparece na janela do Palácio Apostólico, para esse evento não é necessário ingresso. E também a Audiência geral que o Papa faz todas as quartas-feiras, elas podem ser realizadas na Sala Paulo VI ou na praça em frente à Basílica de São Pedro (é necessário ingresso que pode ser retirado gratuitamente).O museu vaticano também é parada obrigatória, com várias obras de artes famosas e a bela Capela Sistina.

Basílica de São Pedro

Entrada do Museu Vaticano

Coliseu e Foro Romano:

Era o centro da cidade durante o Império, o local reunia os edifícios nos quais funcionavam os principais órgãos burocráticos, como os tribunais, além de estabelecimentos comerciais, templos religiosos e redutos boêmios. O coliseu foi palco da luta dos gladiadores e martírio de muitos cristãos, atualmente no local é rezada a via sacra com a presença do Papa. O ingresso para o Fórum Romano é combinado com o do Monte Palatino e seus museus e o Coliseu. A área do hipódromo, adjacente, tem acesso gratuito.

Complexo Coliseu e Foro Romano

Pantheon:

É o monumento mais bem preservado da Roma Antiga é originalmente politeísta (templo de todos os deuses). Ao longo de seus mais de 2 mil anos de existência, porém, teve outras serventias religiosas – desde o século 7 é um templo católico – e passou por diversas transformações, parte delas devido aos incêndios que afetaram a edificação. Destacam-se suas grandes colunas coríntias de pedra maciça e os túmulos do rei Vitório Emanuel II e de Rafael.

Pantheon

Outras atividades:

 A linda Fontana de Trevi é ponto obrigatório de parada para jogar a sua moeda e fazer um pedido. O Altar da Pátria e depois caminhar por toda a via del corso, chegando a praça do povo. As Basílicas maiores, Santa Maria Maior, São João de Latrão, São Pedro e São Paulo fora dos muros. E muitas outras atrações.

Fontana de Trevi

Como chegar:

Avião – No Aeroporto Leonardo da Vinci (Fiumicino) pousa a maioria dos voos internacionais. A Alitalia possui voos diretos entre o Brasil e Roma e é a forma mais conveniente. No entanto, há várias outras companhias, como TAP, Iberia, Air France, KLM, Lufthansa, Air Europe e British Airways que também fazem a viagem até a capital italiana, mas com uma escala. No entanto, apesar de mais longos, estes podem oferecer alguns descontos interessantes, geralmente voos direto são mais caros, fazer uma conexão pode ser cansativo, mas vale pela economia.

Como circular em Roma:

Roma é um péssimo lugar para dirigir, quando estive lá pela primeira vez achei o transito parecido ao da India. Não só as ruas são estreitas, mas o trânsito é caótico. Dentro do Centro Histórico opte por fazer tudo a pé. Além de ser muito agradável, você, a cada esquina, terá uma surpresa com ótimos cafés, restaurantes e pracinhas. Transporte público, como metrô e ônibus só para cobrir distâncias maiores.

Os ônibus costumam ser mais eficientes que o metrô, que tem apenas duas linhas, a A e a B. Os passes mais comuns para o turista dividem-se entre: Biglietto (bilhete simples, €1.50, válido por 100 minutos, incluindo baldeações); Biglietto Giornaliero (€6, válido por um dia, até a meia-noite); Biglietto Turistico (€16.50, válido por três dias); e Carta Integrata Settimanale (€24, válido por uma semana). Maiores informações em você obtém no site: www.atac.roma.it.

Táxi é uma opção para saídas noturnas ou quando é preciso fazer algo com rapidez. Mesmo andar a noite em Roma não é perigoso, e nas várias praças que a cidade tem são pontos ótimos de comida, diversão e arte, vale a pena visitá-las.

Aparecido Marcos

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *